30
jul
CATEGORIA: Textos, Viagem

Na Europa: Itália – Roma, Verona e Veneza

IMG_8696_edit

Depois de altas aventuras, chegamos em Roma! Pra começar, o acampamento tinha piscina, wi-fi e ficamos em casas/barracas que tinham cama e luz elétrica: nada do que esperávamos. Assim é fácil acampar. Como estava um calor digno de Rio de Janeiro em Janeiro, ficamos na piscina até dar a hora de irmos encontrar com o pessoal do grupo de viagem para o tour pela cidade. Eu e Marcela somos as únicas brasileiras, a maioria das pessoas vem dos EUA, Inglaterra, Austrália.

Roma é linda, exatamente tudo que você pode esperar de uma cidade européia, com ruelas charmosas e ruas de paralelepipedo e então você se vê numa praça com algum monumento ou prédio ou fonte enorme. Alias, agradeço a todas as fontes d’agua espalhadas pela cidade que me vizeram economizar vários euros em água.

Voltamos para o acampamento depois de horas andando no sol, jantamos com o resto do grupo e fomos todos pra piscina de novo. Mais tarde o bar do acampamento (sim, tem bar. Bar, supermercado e lugar pra lavar roupa) deu uma festa ABC – Anything But Clothes, ou qualquer coisa menos roupas. O que isso significa? Que todos nós fizemos vestidos de sacos de lixo e lençois. Talvez fosse mais divertido se não estivesse tão quente pra usar plástico como roupa, no meio da festa desisti do meu vestido de lixo e fui colocar um normal de tecido mesmo.

No dia seguinte partimos para Veneza, mas com uma rápida parada em Verona primeiro. Pra quem não sabe, Verona é a cidade de Romeu e Julieta e absolutamente tudo na cidade envolve isso. A cidade é charmosa, mas não tem muita coisa pra fazer além de ir apertar o peito direito da estátua da Julieta, que dizem trazer sorte no amor. E eu também não consegui aproveitar tanto porque fiquei o dia inteiro passando muito mal.

Chegamos no nosso acampamento em Veneza e finalmente o acampamento de verdade começou. Tivemos que montar nossa primeira barraca. Ficou tão bonita que quase chorei de emoção. A pior parte de ter que dormir em uma barraca é que é quase uma estufa. Mas isso ia mudar no dia seguinte. O acampamento era da mesma linha do outro. Tinha wi-fi, piscina, bar, supermercado e tudo mais. Queria ter ido a piscina, mas como estava passando mal, optei por fritar na barraca mesmo e ficar na minha. O que foi legal mesmo assim, porque uma galera ficou lá comigo enquanto os outros foram pra festa no bar a noite.

Enfim, dormimos e no dia seguinte fomos conhecer a cidade. Veneza é uma cidade completamente turistica. Gucci e Dior em tudo quanto é lugar e vários restaurantes chiques espalhados pela cidade. É a coisa mais fácil do mundo se perder, as ruas não tem sentido algum. Fomos todos passear de barquinho pelos canais de Veneza e depois nos deixaram livres para nos perdermos pela cidade. Almoçamos em um restaurante, pedi gnocchi aos 4 queijos (nham nham nham) e depois fomos passear. Eu tomava gelatto a cada esquina e todo mundo comprou máscaras. Algumas era muito assustadoras, fico imaginando o pesadelo que seria ser acordado por alguém usando aquilo. Depois começou a chover e tudo que eu conseguia pensar era na minha barraquinha e se estaria tudo bem com as minhas coisas.

Depois de horas e horas andando por Veneza, eu estava morta. Não tinha um músculo no meu corpo que não doece, mal conseguia levantar minha bolsa. Voltamos de “boat bus”, que, como o nome sugere, é uma especie de ônibus só que é um barco. Apaguei. A viagem durava 45 minutos, dormi assim que entrei e só me acordaram na hora em que tinhamos que sair.

Voltamos para o acampamento, nossa barraca estava inteira. Tinhamos colocado uma capa antes de sair para protege-la da chuva, que não tinha sido muita, e aquilo tinha funcionado. O problema veio algumas horas depois, quando veio uma tempestade de verdade. Tivemos que correr para prender a capa no chão para não correr o risco dela sair voando, amarramos uma barraca na outra e corremos para dentro. Ouviamos os trovões de dentro da barraca e ficamos lá por algumas horas. Enquanto estavamos lá presas, decidi dormir. Só que ao invés de dormir, entrei em coma e dormi até o dia seguinte, o que significa que perdi a festa na piscina. A Marcela disse que quando ela entrava na barraca, eu nem me mexia, continuava na minha posição fetal dormindo. Mas tudo bem, porque eu tava com frio mesmo.

Hoje de manhã arrumamos nossas coisas, desarmamos as barracas, entramos no ônibus e saimos em direção a Viena, onde nos devemos chegar em algumas horas. Sei que não vai ter piscina no acampamento, só espero que tenha wi-fi, hahaha.

PS: Tem wi-fi. Tá ventando horrores, pelo menos não vamos passar o calor que passamos na Itália. Até agora estou apaixonada por Viena!

  1. Isolda 04/10/2013 | 16:29

    Gabbie, sua lindaaa! Adoro seu blog e seu canal no yt.
    Beijos ;*

    PS.: o certo seria “doesse” (sem querer ser chata :/ )

  2. dresseshop 07/01/2014 | 09:29

    I’m trying to imagine how much planning and research it took for you to write this unique article. I’m sure you had to really dig deep and buckle down to write such interesting original content.

Deixe um Comentário