16
jul
CATEGORIA: Textos

Ch-ch-changes

embrace-change

Eu recentemente acordei de uma longa hibernação. Durante muito tempo, fiquei completamente acomodada a uma situação e não fazia nada para melhorar nem sair daquilo. Na verdade não queria fazer nada sobre nada. Foram problemas que eu resolvi ignorar, achando que isso faria com que eles deixassem de existir. Surpresa! Não deixaram. Só foram aumentando enquanto eu não estava olhando até que explodiram em cima de mim e eu acordei no susto, enquanto me jogavam da cama. “Xô fia, se mexe”, disse a vida. E eu, como uma boa menina, me mexi.

O que é que queriam que eu fizesse? Ficasse jogada no sofá me escondendo do mundo? Claro, claro, fiz isso um pouco. Mas logo você começa a perceber que não é isso que você deveria estar fazendo, e algo dentro de você começa a formigar.

Pra sair da inércia só se precisa de uma força inicial um pouco maior, depois que o corpo está em movimento a inércia atua novamente – mas dessa vez pra te manter indo, e não parado.

O que você quer dizer com isso, Gabriela?
Se antes eu estava acomodada, de repente não conseguia mais para quieta. O que me fizeram foi um imenso favor. Quis mudar tudo, cabelo, amizades, ares. Criar um blog, fazer mais vídeos, conhecer pessoas e lugares novos. Só quando saímos da nossa zona de conforto é que começamos a ver as possibilidades.

Deus me livre de ser uma dessas pessoas que vai sempre para os mesmo lugares, com as mesmas pessoas, com os mesmos dramas. Nunca entendi porque algumas pessoas falam “fulano mudou” como algo ruim. Que bom pra Fulano! Imagina só se Fulano chega no final da vida e olha pra trás e vê que ele continua o mesmo idiota, com os mesmos pensamentos de sempre, e que não aprendeu nada. Que vida triste do Fulano!

Mas e as pessoas que mudam, e mudam para pior?
Que mudem! Te garanto que se elas mudaram para pior, um dia elas irão notar isso e ai sim poderão melhorar. Se elas não tivessem passado por aquilo, talvez nunca iriam crescer. Quiçá era isso que elas precisavam para tira-las da inércia, uma mudança ruim.

Então eu desejo que você se ferre um pouco (ou muito em alguns casos, porque tem gente que demora um pouco mais pra aprender) na vida de vez em quando para poder aprender e mudar tudo que for necessário. E o que não for também. E se de repente tudo mudar e as coisas não sairem bem como você quiser, deixa ser. É só a vida te tirando da inércia.

São nos finais em que se começa, cheguei a essa conclusão.

14
jul
CATEGORIA: Filmes

Pra ficar ansioso: Como Treinar Seu Dragão 2

Como você pode ou não saber, Como Treinar Seu Dragão é um dos meus filmes favoritos de todo o universo, desses que toda vez que tá passando eu sou obrigada a parar tudo que estou fazendo pra assistir. Choro todo noite até dormir por não poder ter um dragão pra chamar de meu, tenho que me contentar com a Marie. E vamos admitir que Como Treinar Seu Dragão é a obra de arte da DreamWorks, aposto que a Pixar também chora toda vez que lembra que não teve essa ideia primeiro.

Acabou de sair o primeiro teaser de Como Treinar Seu Dragão 2! Ansiosa? Eu? Pfff! Infelizmente, o filme só estréia em 2014.

Quem mais teve um ataque cardíaco quando viu que o Soluço tá mais velho agora?

13
jul
CATEGORIA: Textos

Ser Feliz Sem Motivo

Passei o dia inteiro com enxaqueca, não consegui resolver coisas que eu já deveria ter resolvido semanas atrás, desisti do meu celular depois de meses colocando ele no freezer para faze-lo funcionar (não pergunte) e rodei o mundo pra achar um celular podrinho pra usar enquanto não consigo outro – obrigada, Lellis, não tô sendo mal agradecida não, mas você sabe que é podrinho.

Enfim, os problemas tão ai. Não são nada como um câncer ou uma dívida milionária, mas existem e nem tudo sai como eu quero. Mas sai, fui no cinema, ri, conversei sobre a vida, universo e tudo mais e depois voltei pra casa num ônibus sacolejando a minha cabeça que parecia que ia explodir.

E fui sentada olhando pela janela e me peguei sorrindo sozinha feito uma esquizofrênica. E foi nesse momento que eu percebi que eu estou feliz. Verdadeiramente feliz. Olha só! Eu, que nem lembrava mais o que era isso; não me sentia assim tinha tanto tempo – e quando falo “tanto tempo”, não me refiro a semanas, nem meses, mas anos –, de pegar um momento completamente aleatório do meu dia e me dar conta de que eu estava completamente feliz sem nenhum motivo. Não é que eu estava triste antes, era só a ausência de felicidade.

Claro que já tive meus momentos. Não tenho medo de ser triste: se for pra chorar, vou chorar jogada no chão do quarto soluçando. Acredito que só quem se deixa sofrer muito consegue ser muito feliz. Se você não se permite sentir um, porque é que vai se permitir o outro?

A melhor coisa de estar feliz sem motivo é que isso depende única e exclusivamente de você. Não tem ninguém que pode ir embora e levar sua felicidade junto, nem nenhum dinheiro que possa acabar e acabar com a sua felicidade junto. É claro que outros fatores interferem: se cercar de pessoas que te fazem bem, te querem bem, ter planos e coisas para almejar. Mas tudo isso foi você que criou para si mesmo, portanto é seu. Ser feliz sem motivo é ser e não estar.

Pode ser que amanhã eu não esteja tão feliz assim, ou daqui a uma semana, um mês ou uma hora. Não me importo, mas estou tão feliz que está transbordando e se depender de mim pode durar a vida inteira.

happiness

Página 3 de 41234